Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Horas Vagas

Horas Vagas

17
Dez18

1 ano de ginásio

Fez 1 ano, em Outubro, que decidi enfiar-me num ginásio. Como tive que desmarcar a pesagem no final de Outubro e depois meteram-se as férias, só consegui fazer o balanço nos finais de Novembro.

 

- 4kg

 

A nível de peso não foi muito mas a nível de volume corporal a diferença foi bastante notória, todos repararam que emagreci. Eu voltei ao meu "eu" antigo, a sentir-me bem comigo mesma.

 

Resumindo um pouco a minha história, poucos meses antes de engravidar, ganhei 5kg do que era habitual devido aos nervos e medicação da minha operação. Foram uns 5kg toleráveis. Com a gravidez ganhei apenas 6kg e perdi-os bem, apenas sentia o corpo um pouco mais flácido, o que é normal. O problema começou a surgir um ano (coisa menos coisa) depois do parto, ganhei algum volume corporal (sem ganhar kgs!) e alguma celulite - coisa que nunca tive até aqui. [Deve ter sido o meu presente na entrada dos 30!] Pela primeira vez na vida, não gostava do que via. Uma coisa era eu andar insatisfeita com isto ou aquilo no meu corpo mas sentir-me bem no conjunto, outra coisa foi deixar de reconhecer-me em frente ao espelho.

 

Era hora de fazer qualquer coisa, mas, confesso, a vontade não era muita. Sem motivação, sem vontade de abdicar do nosso tempo em família, de alterar rotinas. Posso dizer que fui a custo, pela mão do meu marido, mas ainda bem que tive este empurrão. Recuperei-me. Já me reconheço. O problema vai ser a partir daqui, como já me sinto bem comigo mesma não tenho pressas de chegar à meta, ao meu objectivo final. Mas tenho de aprendar a fechar a boca. A poucos e poucos vamos lá. O mais importante já eu ganhei. 

10
Out18

Óoohhh não ...

Tenho de descarregar o video do meu filho a dançar o  "Tou na moda", dos Mastiksoul. Acho que vamos ficar ricos e famosos à pala dele, ahahah! O miúdo é tão viciado na música - mete aquilo em modo repeat - que já está pró na arte de mexer o bumbum. Já eu, só me saiu um "óoohhh não" quando ouvi a música na aula de Zumba* 

 

 

*A professora lançou-lhe o convite para começar a participar nas aulas de Zumba! E ainda deu sugestões de outras músicas semelhantes. (Socorro!)

23
Abr18

Os meus erros para ser 'fit'

Antes de passar à partilha das minhas mudanças alimentares, às dicas que me foram fornecidas, quero fazer uma auto-análise dos meus erros porque é muito mais fácil solucionar um problema quando somos sinceros em reconhercer as suas causas.

 

Ser gulosa. Ponto número um e o cerne da questão. Não falo propriamente dos doces porque evito-os ao máximo, sobretudo tê-los cá em casa para não cair em tentações (mas o meu marido faz questão de trazê-los!), mas sou muito gulosa por pão, queijos, massas, molhos - comida italiana, senhores! Resumindo: tudo o que faz mal eu gosto. E sou daquelas gulosas que até pode já estar bem mas come sempre um bocadinho mais daqueles pratos preferidos por pura gulosice. 

 

Petiscar. A minha nutricionista diz que é por não trabalhar, que estando em casa acabo por ter a comida sempre à mão de semear. [O que ela não sabe é que eu trabalhava a partir de casa ...]. 

 

Comer fora. Os fins-de-semana costumam ser dias de descanso total (até da cozinha!) e acabamos por ir comer fora. Se dentro de quatro paredes tento levar uma alimentação o mais saudavel possivel, quando saimos o caso muda de figura, comemos tudo o que não comemos em casa (leia-se, fast-food!). Não seria muito grave se fosse uma vez por semana, o problema é que muitas vezes também sou desafiada durante a semana! [Para bem da minha linha, o melhor é pôr termo à minha vida social ...]

 

Falta de variedade. Considero que levo uma alimentação variada no que toca ao consumo de peixe, carne e comidas vegetarianas, mas no que toca aos acompanhamentos sou muito mais limitada, é quase tudo corrido com arroz, esparguete e saladas. Ando a esforçar-me para incluir novos acompanhamentos e apostar em ter mais legumes no prato - comer sempre sopa não é desculpa!

 

Falta de imaginação. Por mim, comia sempre torradas ou sandes ao pequeno-almoço e lanche (já disse que adoro pão e queijos?). As refeições intermédias são o meu calcanhar de Aquiles, algo que tenho vindo a melhorar.

 

Escassez de líquidos. Bebo imensa água de verão, mas de inverno o caso muda de figura, até me esqueço de consumir líquidos. Tenho adoptado a dica da minha nutricionista e tem ajudado.

 

Desinteresse pela musculação. Adoro aulas de grupo, já experimentei quase todas e gosto de muitas delas, mas a parte de musculação, ficar ali sozinha agarrada às máquinas é um bocado secante para mim, até tem sido posto de lado. Eu sei que é essencial para covertermos massa gorda em massa muscular mas é algo que não me cativa muito. Prometo que irei esforçar-me mais nas máquinas daqui para a frente [quiçá, até venha a fazer grunhidos estranhos como os musculados que andam para lá - me-do!] e irei pedir um novo plano de treinos.

12
Dez17

E como vão esses treinos?

- 2kg. Não é muito mas são bem vísiveis a nível de volume corporal, excepto no perímetro abdominal, a minha zona crítica. A nível psicológico está-me a fazer bem, são aquelas horinhas só minhas, a cuidar de mim, a libertar o stress do dia-a-dia.

 

O frio não tem sido desculpa, tenho sido assídua lá no ginásio e tenho experimentado novas aulas. Das mil e uma modalidades, já experimentei:

 

Body Workout: É daquelas modalidades que nos apetece chorar quando dizem que o aquecimento já acabou, agora é que vai ser a sério e tu, no entento, já estás ko! Faço com frequência, é bom para trabalhar o corpo todo;

 

Body Combat: A minha aula preferida. Já que uma pessoa controla-se para não bater em ninguém, descarrega aqui em grande estilo, com música à mistura!;

 

Zumba: Gosto de danças, volta e meia faço umas aulas de Zumba, li que é bom para afastar o stress. Só não vou mais vezes porque as músicas não são a minha praia (já não posso com o Show das poderosas e o Despacito!);

 

Kizomba: Um dia serei pró nesta arte mas como o objectivo é perder peso, esta modalidade ficou posta de lado, por agora. Agora preciso de modalidades com mais intensidade. Mas gostei da experiência, o professor disse que tinha jeito para aquilo, que era "leve", que deixava-me conduzir. Um querido! Para além do mais, os meus pares eram todos grandes vigas e uma pessoa saía de lá com dores de costas. Vou reservar o meu sofrimento para uma nova temporada!;

 

Yoga: Primeira e última vez. Apanhei uma aula de despedida e aquilo deixou-me ko. Modalidades que exigem esticar um braço, esticar a outra perna e aguentar 5segundos, não são para mim. Ainda não estou nesse nível de resistência, e ter entrado numa aula mais avançada traumatizou-me!; 

 

Pilates: Seria mais um caso como o Yoga, mas com muita insistência do meu marido lá decidi dar mais uma oportunidade e estou a gostar. Vou começar a fazer com mais regularidade para melhor a minha resistência e postura;

 

Cycling: Estava com receio de experimentar visto ser uma aula muito puxada. Só para terem uma ideia, sempre que acaba uma aula lá vão os senhores das limpezas limpar as poças de suor - MEDO! Mas lá ganhei coragem e até que gostei. Não entrei a matar, fui ao meu ritmo, mas será uma boa modalidade para ajudar a perder peso. 

02
Nov17

Resolução de ano novo antecipada (melhor dizendo, com muitos anos de atraso!)

Não sou pessoa de resoluções de ano novo, já sei que mando quase tudo às urtigas nos primeiros meses do ano, sobretudo no que toca ao desejo mais batido de sempre: emagrecer. É sempre este ano, agora é que me vou portar bem. Espera, Janeiro não é um bom mês para começar uma dieta, tenho muitos aniversários, incluindo o meu. Também tenho festa em Fevereiro e é o dia dos namorados, depois da mulher, do gato e do cão (nem sou pessoa que liga a essas datas mas tudo serve de desculpa!). É isto, as minhas dietas começam sempre amanhã! E já nem falo na prática de exercício fisíco depois de ter sido mãe ... (ora está muito frio, ora está muito calor, ora já tive a minha dose de ginástica com o meu filho, desculpas, desculpas, desculpas)

 

Este ano, em Agosto, o meu marido ganhou uma semana grátis num ginásio e levou-me por arrastão. A ínicio não achei muita graça à ideia porque calhou na semana da confusão cá em casa (pinturas!) mas lá cedi. Ia sempre feita num oito mas chegava muito mais leve. Achei que seria o empurrão que precisava, nem que fosse para me sentir melhor, ganhar mais energia (combater o cansaço da anemia que me persegue desde a gravidez).

 

Gostamos do espaço, dos professores, das aulas, das condições e acabamos por nos inscrever em Setembro. Entre inscrever-me, ter reunião de avaliação e definição de objectivos, explicação do meu treino e a primeira consulta nutricional, só iniciei o meu treino a sério a meio de Setembro. Dia 27 de Outubro tive nova consulta nutricional e apesar do peso estar praticamente igual (o que é normal nesta fase, é a conversão da massa gorda em músculo) já noto melhorias a nível físico. Estou visivelmente mais magra. (Se o meu pai diz é para levar a sério!) 

 

Ainda há um longo caminho a percorrer, preciso de ganhar muita resistência física, de ser mais disciplinada e focada, de não ceder ao pecado da gula, nem sair tanto (o meu grande mal), mas o principal acho que já cá está: estou motivada! Não esperei por 2018 o que ainda posso fazer este ano, mesmo com os doces de Natal aí à porta ... :) Acabaram-se as desculpas.

Pesquisar

Sigam-me

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D