Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Horas Vagas

Horas Vagas

18
Abr18

Como sobreviver aos terrible two

A semana passada fomos à pediatra, tinha ficado combinado na consulta dos dois anos passarmos por lá aos dois anos e meio. Está tudo ok com o pequeno, cresce a olhos vistos, a pediatra está sempre a dizer que já não faz sentido fazer os ajustes entre idade cronológica e idade corrigida - diz isso desde que ele tem meses mas ficamos sempre muito orgulhosos. Está a desenvolver-se normalmente como um bebé de termo, mais à frente numas coisas, mais atrás noutras, mas tudo dentro dos tempos esperados. Independentemente da consulta do privado, da maternidade ou no centro de saúde (bebé prematuro sofre!), todos frisaram duas etapas nesta fase dos dois anos: as famosas birras e os terrores nocturnos. Confere! Tudo.

 

Em relação às birras, começaram pouco antes de fazer os dois e acalmaram pouco tempo depois. Foi uma fase curta mas altamente desesperante! Acho que ele acordava com a missão de fazer uma birra por dia (mas de longa duração!). Felizmente, estas birras mais parvas duraram pouco tempo, acho que ajudou levar esta situação com a máxima calma que me era possível, encarando este desafio como uma etapa normal do crescimento, do testar limites, de formação de personalidade. Acredito que ser firme nas minhas decisões tirou-lhe o apetite para perder tempo com choros, apercebeu-se que a birra não era solução. Na maioria dos casos bastava ignorar a cena da birra e explicar, posteriormente, que se portou mal, que a mãe já tinha explicado o motivo da sua decisão, que estas birras só servem para ficarmos cansados e tristes. Noutros casos, quando ele não se acalmava sozinho, dava-lhe muito mimo mas sem fazer as vontades, não sou adepta de deixar chorar até se cansar ...

 

É claro que não posso falar no passado porque, com certeza, haverá mais birras feias, como disse a pediatra, ainda tem muito tempo para elas! [Que motivador] Por enquanto, ficamo-nos pelas pequenas birrinhas [pede-ouve-contesta-conforma-se num instante] É a fase em que ele já se apercebeu que já não está ligado por um cordão umbilical, que é um ser independente, mas muito dependente das vontades da mãe e do pai, que apesar de tudo, quem manda somos nós.

 

Os terrores nocturnos. Felizmente, só presenciei este cenário umas duas vezes, normalmente acontecia durante a sesta da tarde na casa da avó. Coitada, é mesmo aflitivo. Ele ainda está a dormir mas chora como se alguém estivesse a matá-lo. É horrivel ... Felizmente, foi outra fase curta, ninguém merece este sentimento de impotência, de aflição. Como coincidiu com o facto dele ter maior liberdade, de sair um pouco debaixo da asa da mãe, fiquei sempre com aquele sentimento que estes pesadelos podiam ser fruto do medo da separação, de sentir-se abandonado porque aconteciam quase sempre na casa da avó. Passei a dizer-lhe que nunca na vida iría abandona-lo, a conforta-lo na hora de dormir e parece que ajudou. Como se diz, a falar é que nos entendemos!

  

Nestes dois anos e meio sinto que ele está um pequeno homenzinho, muito mais compreensivo, que aprende facilmente as coisas, que já vai conhecendo os nossos limites sem testá-los. Dizem que os dois são uma fase terrível mas nós até nos estamos a safar bem. E conheço pais que também não se queixaram muito, dizem apenas que a fase dos dois chegaram aos 3/4 anos ... Será? Qual será o próximo desafio?!

05
Abr18

Dizem que mães de meninos poupam dinheiro ...

horasvagas_zarakids_verão2018.jpg... mas eu nunca tive essa sorte porque, até à data, tenho a sorte de encontrar (muita) roupa gira para ele. 

 

Não é que ele precise de mais roupa, ele já está bem fornecido para a primavera/verão (e para o próximo outono/inverno também!), mas depois de passar no site da Zara Kids fiquei com vontade de trazer tudo. ADORO. O meu marido até já mandou a piada que qualquer dia o miúdo também precisa de um closet (não me dêem ideias!). Eu sei que ele não precisa de muita roupa mas eu sou uma mãe vaidosa, é mais forte do que eu ...

04
Abr18

Caça aos ovos de Páscoa

horasvagasblog_páscoa_2018.jpg

O meu filho anda viciado em ovos (da galinha, de brincar e, sobretudo, de chocolate!). Repete a palavra "ovo" e "Humpty Dumpty" três mil vezes ao dia. É tão traumatizante que uma pessoa, mesmo em sossego, fica com a música do Humpty  a ecoar na cabeça. Adiante. Dada a adoração dele por ovos, este ano lembrei-me da caça aos ovos de Páscoa, uma actividade gira para os mais pequenos. Excusado será dizer que ele adorou. Arranjei uma maneira de mantê-lo entretido durante horas e quando me canso de esconder ovos ele próprio esconde e procura! 

horasvagasblog_páscoa2018.jpg

02
Abr18

O meu Março

Iniciei o mês com uma pequena mudança de visual, tenho uns óculos novos e o pequeno parece aprovar. Eu tiro-os para ler mas ele vem e mete-me na cara! 

 

 O balanço de inverno foi positivo, só fomos uma vez ao médico, mas esta primavera começou atribulada. Ele já está fino mas eu ainda estou em recuperação.

 

Com a doença e a mudança de hora as rotinas do pequeno estão descontroladas. E eu que nem sou muito rigída com rotinas (mas gosto de manter as refeições e a sesta numa certa janela temporal) confesso que este ano tem sido o caos! A recuperar das poucas noites mal dormidas, ele agora tem acordado mais tarde. Com a mudança da hora, ele acorda tardissimo. Se antigamente acordava por volta das 8.30h, agora acorda às 11h. Se costumava fazer uma sesta por volta das 14h, agora é a hora que termina de almoçar. A dormir mais horas durante a noite agora nem quer sestas (a não se que vá de cú tremido no carro, se a viagem for mais longa!).  [Socorro!]

 

A pouco e pouco lá vou atingindo os meus objectivos no ginásio. Este mês não perdi peso mas perdi 5cm de perímetro abdominal. (Ontem disseram-me que estava mais magra!)

 

Fomos ver a exposição de Lego Star Wars, no Almada Fórum, e, para variar, as actividades são apenas para miúdos maiores de 3 anos. Nos sites não faziam referência e foi um desilusão. Até os 3 anos ele anda a ver muitos aviões ...

20
Mar18

O que te faz feliz?

Ouvir música. Ler um livro. Ver um filme.

Ando mais atrasada nas minhas leituras e a pôr os filmes/séries em dia mas é algo que me dá prazer. A música é algo mais constante na minha vida, não passo um dia sem ouvir, porque quem canta seus males espanta! 

 

Ter tempo. Passear. Férias.

Arranjar tempo para estar comigo mesma e com aqueles que amo (família e amigos), não deixar-me absorver pelas rotinas e responsabilidades do dia-a-dia. Fugir à rotina, passear, namorar ... Aproveitar ao máximo os curtos dias de férias a três que passam demasiado rápido ...

 

Exercitar-me. Dançar.

Descarregar o stress no ginásio tem sido uma mais-valia. Experimentar uma aula de zumba com uma professora nova deixou-me muito animada (novas músicas+novas danças=felicidade!).

 

Manter-me positiva/optimista.

Mesmo com as rasteiras da vida apendi a ser uma pessoa mais optimista, a olhar para  o que tenho de bom, ser mais agradecida e a tirar grandes lições mesmo nos momentos mais dificeis. Não era assim, mas aprender a ser mais positiva/optimista ajuda-me a levar a vida com outra leveza.

 

Inspirar-me.

Uma paisagem, uma pessoa, um site (sobretudo o pinterest - lá tudo é bonito!) ... gosto de sentir-me inspirada pelas pequenas coisas do meu dia-a-dia. A praia e a natureza, acalma-me. O meu filho inspira-me a ser a melhor versão de mim mesma.

 

Fazer os outros felizes.

Sobretudo o meu filho, vê-lo sempre de sorriso nos lábios, às gargalhadas deixa-me mais do que feliz. Estar rodeada de boa energia.

 

Dias de sol.

Acho que sou como o girassol! Hoje é o início da primavera e celebra-se o dia mundial da felicidade (combinação perfeita, não é?) e eu cá posso afirmar que sou muito mais feliz em dias de sol, sandália no pé e gelado na mão!

horasvagasblog_diamundialdafelicidade.jpg

(Não há felicidade maior e mais contagiante do que esta gargalhada!)

14
Mar18

Bolo de iogurte com frutos vermelhos

E quando tu ligas a alguém a perguntar o que se passa porque já estás farta, fartinha de esperar e essa pessoa atende o telemóvel com voz de quem acabou de acordar?! Olhem, é cá uma coisinha que me dá! Anda uma pessoa a adiar a sua vida (tendo assuntos importantes para tratar) para ajudar o próximo e ainda leva com atitudes que só demonstram falta de responsabilidade e de respeito. E depois sou eu que tenho mau-feitio!

 

No compasso da espera deu-me para fazer um bolo. O bolo de iogurte com fruta é um dos meus preferidos, já fiz com morangos (receita original da Yammi) e com banana para o aniversário do pequeno e todos adoraram. Desta vez decidi gastar os frutos vermelhos que tinha congelados e o resultado também foi bom. Deixo-vos a minha receita adaptada, se quiserem é só mudar a fruta a vosso gosto.

horasvagasblog_bolodeiogurtecomfrutosvermelhos.jpg

 Ingredientes:

  • 300g manteiga amolecida
  • 150g açúcar 
  • 4 ovos
  • 150g farinha de trigo
  • 150g farinha integral
  • 1 colher chá de fermento
  • 250g iogurte (grego) natural
  • 300g fruta cortados em pedaços (morangos ou babana ou frutos vermelhos ...)
  • Manteiga e farinha para untar e polvilhar a forma

 

Preparação (como no livro da Yammi 1):

Pré aquecer o forno a 180º

Monte o misturador sobre a lâmina e deite a manteiga e o açúcar no copo, batendo 1min e 30seg na velocidade 4.

Programe 2min, na velocidade 4 e, com a máquina em funcionamento, deite os ovos, um a um.

De seguida, incorpore o iogurte e misture 30seg na velocidade 4.

Adiccione a farinha e o fermento e misture bem, durante 2min na velocidade 4.

Finalmente, retire o misturador, acrescente a fruta (os frutos vermelhos, neste caso) e misture com a espátula.

Verta para uma forma, untada com manteiga e polvilhada com farinha, e leve ao forno durante 45min.  

12
Mar18

#3 Debaixo d'olho

Álbum-fotos-e-memorias-nossos-melhores-momentos-u

Tenho milhares de fotos por organizar e imprimir (é daquelas tarefas que estou sempre a adiar), mas acho que já encontrei uma boa motivação para despachar o assunto - os álbuns da Unicef. São lindos e contribuem para uma boa causa. Não sei qual deles hei-de escolher, é um de cada, sff! 

 

[O dia do pai está quase aí, fica a dica. Acho que alguém vai receber uma daqueles presentes com segundas intenções ... Ups!]

09
Mar18

Fomos ver os 'melos

horasvagasblog_cogumelos3.jpg

Um programa giro para fazer durante este tempo (húmido e muito molhado!) é ir à caça dos cogumelos ('melos, como ele diz). Fomos no início das chuvas e eles ainda estavam em tamanho micro, mal se viam, espero quando lá voltar ter uma amostra mais simpática.

 

Mesmo em tamanho mini ele adorou ver os cogumelos, fartou-se de dar gargalhadas! Tenho aqui um verdadeiro explorador da natureza.

horasvagasblog_cogumelos2.jpg

horasvagasblog_cogumelos4.jpg

 

horasvagasblog_cogumelos1.jpg

Sigam-me

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D